7 jun

Campanha mobiliza professores para incluir relatórios técnico-científicos no Repositório Institucional

Com a certeza de que a ciência depende de processos de comunicação eficientes, a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) mantém um Repositório Institucional (RIU) com as produções técnico-científicas da comunidade universitária, cujo objetivo é favorecer a difusão ampla e sustentável do conhecimento. Para expandir ainda mais o trabalho, a Instituição prepara a campanha ‘Acesso Aberto em Ação: da Ufam para o mundo’, que será lançada em breve.

A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Sistema de Bibliotecas (Sistebib), as Pró-Reitorias de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesp), de Ensino de Graduação (Proeg), de Inovação Tecnológica (Protec) e a Assessoria de Comunicação (Ascom). O objeto é sensibilizar os docentes que orientaram projetos de Iniciação Científica entre os anos 2009 e 2016.

Como funciona

A proposta é esta: os professores são chamados a colaborar com o projeto pela liberação de acesso aos relatórios produzidos no âmbito do Programa Institucional de Iniciação Científica (PIBIC), porque essas produções encontram-se protegidas pelos direitos autorais. Havendo a liberação, os trabalhos poderão fazer parte do repositório público mantido pela Universidade.

De acordo com o projeto que fundamenta a campanha, um dos pontos cruciais, além de tornar o repositório conhecido do público em geral, é fomentar o acesso público: “[…] aumentar a quantidade de documentos depositados em acesso aberto, dando visibilidade aos resultados de pesquisa, ao pesquisador e à instituição”.

Ainda segundo o projeto, a proposta tem o mote de conferir mais transparência quanto às produções técnico-científicas da Ufam, “favorecendo a ampla difusão de modo sustentável”. Para isso, além da campanha mais abrangente, serão encaminhados requerimentos específicos aos coordenadores dos 118 cursos de graduação que atuam tanto no Campus Sede quanto nas cinco unidades fora da Sede. Informativos digitais e impressos compõem o material gráfico.

Repositório da Ufam

Trata-se de um serviço de informação científica (em ambiente digital e aberto) dedicado ao gerenciamento da produção intelectual de uma instituição de ensino e pesquisa. Contempla a reunião, armazenamento, organização, preservação, recuperação e, sobretudo, a ampla disseminação da informação científica produzida na instituição.

Um repositório institucional deve ter os seguintes atributos: ser institucionalmente definido; ser científico ou academicamente orientado; ser cumulativo e perpétuo; ser livre e interoperável (ou seja, aberto); e ter foco na comunidade.

Nesse local, além das monografias, podem ser arquivados livros ou capítulos de livros, anais de congresso, artigos científicos, relatórios técnico-científicos, patentes, documentos de conferências, revistas institucionais, manuais e apostilas.

Dentre as vantagens de se arquivar a produção técnico-científica institucional em repositórios estão: conteúdo recuperável, com a descrição usando metadados padrão que podem ser recuperados por diversos servidores científicos; ampla difusão, com a possibilidade de inclusão em diretórios internacionais de acesso aberto; maior impacto, pela possibilidade de monitorar estatísticas e métricas de impacto; e visibilidade nacional e internacional, o que se reflete na oportunidade de ser citado em função de posicionamento e prestígio da instituição.

Acesse www.riu.ufam.edu.br para conhecer o Repositório Institucional da Ufam (RIU).

Por Cristiane Souza
Equipe Ascom

Fonte: https://ufam.edu.br/2013-04-29-19-37-05/arquivo-de-noticias/8267-campanha-mobiliza-professores-para-incluir-relatorios-tecnico-cientificos-no-repositorio-institucional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *